7ª edição do Fliaraxá celebra as obras de Guimarães Rosa e Graciliano Ramos

O Globo - Jan Niklas - 22/06/2018 |

A sétima edição do Fliaraxá (Festival Literário de Araxá) homenageia Guimarães Rosa (que faria 110 anos) e Graciliano Ramos (cujo clássico “Vidas secas” completa 80 anos). Mas celebra também a carreira das escritoras Ana Maria Machado e Marina Colasanti. Realizado entre os dias 27 de junho e 1º de julho, o evento receberá na cidade do Triângulo Mineiro 80 autores nacionais e internacionais para palestras, lançamentos, oficinas e outras atividades, todas gratuitas.

A atenção ao “presente” é uma das ênfases de Afonso Borges, criador do evento.

— Para manter a atualidade, selecionamos somente escritores que estejam lançando livros novos — explica Afonso Borges, criador do evento, que é também um dos curadores ao lado da professora Heloisa Starling, da UFMG, do jornalista Eugenio Bucci, da USP, e do escritor Leo Cunha. — Antes de tudo, buscamos autores com qualidade e conteúdo, o que já corta pela metade as opções.

Entre os destaques internacionais da programação estão o angolano Gonçalo Tavares, o mexicano Juan Pablo Villalobos, e o francês Philippe Lobjois. O time brasileiro é amplo: Silviano Santiago, José Miguel Wisnik, Pedro Bial, Luiz Ruffato, Djamila Ribeiro, Leonardo Boff, Monja Coen, Marcelo Rubens Paiva, Humberto Werneck, Nilton Bonder e Amyr Klink, entre outros.

Outra preocupação de Borges é o incentivo à leitura e a relação com a cidade mineira, que integra o circuito turístico da Serra da Canastra.

Ler Mais: O Globo - Jan Niklas
Ler Mais

Ainda sem sentir os efeitos da greve nacional dos caminhoneiros, mercado livreiro mantêm performance de crescimento

SNEL - 21/06/2018 |

 Ainda sem mensurar o impacto da greve dos caminhoneiros, o quinto período* do mercado livreiro apresentou boa performance, comparativamente ao mesmo intervalo de 2017.
Os resultados analisados* mostraram crescimento de 10,23% em volume e 11,78% em faturamento. Na soma das vinte semanas de 2018**, em relação ao ano anterior, o varejo de livros também permaneceu em recuperação com números positivos tanto em volume, 9,49%, quanto em faturamento, 13,84%.
Um dado interessante deste acumulado é a queda da importância dos Tops 500 e 5.000 títulos mais vendidos. Esta desconcentração pode ser traduzida como uma menor dependência sobre os títulos mais vendidos e uma busca maior de fundo de catálogo – parte em função de promoções.

“Esses bons resultados não podem nos fazer perder de vista que os próximos períodos serão desafiadores. Teremos como mensurar o impacto da crise dos caminhoneiros, além da abertura da Copa do Mundo. O varejo deve sentir algum efeito, provavelmente mais concentrado no sétimo período”, comenta Ismael Borges, líder da Nielsen Bookscan Brasil.
Esses são alguns dos dados do 5º Painel das Vendas de Livros no Brasil em 2018, apresentados pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e pela Nielsen. Os
números têm como base o resultado da Nielsen BookScan Brasil, que apura as vendas das principais livrarias e supermercados no país.

* T. Mercado – Período 05: 2017 (24/04 a 21/05/2017) x 2018 (23/04 a 20/05/2018)
** T. Mercado – Acumulado WK01 / WK20: 2017 (02/01 a 21/05/2017) x 2018 (01/01 a 20/05/2018)
Fonte: Nielsen | Nielsen BookScan

Ler Mais: SNEL
Ler Mais

Exposição de livros na Biblioteca Municipal conta a história de Santarém

G1 - 21/06/2018 |

Uma exposição de livros que contam histórias de Santarém está sendo realizada na Biblioteca Municipal Paulo Rodrigues dos Santos, prédio anexo a Casa da Cultura, em Santarém no oeste do Pará. O evento faz parte das programação em comemoração ao aniversário da cidade.

Ao todo, 30 exemplares de autores locais e regionais estarão sendo expostos até o dia 29 de junho, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Obras de Anselmo Colares, Emir Bermerguy, Flávio Pinto, João Santos, Wilde Fonseca e Terezinha Amorim fazem parte da exposição.

"É um convite ao público geral do município e visitantes a conhecerem o histórico peculiar do povo santareno por meio dos livros e das fotos estampadas nas páginas, com informações que variam desde o perfil de personalidades a romances, poesias e feitos históricos", explicou o secretário municipal de cultura, Luis Alberto Figueira.

Bilbioteca

A Biblioteca Municipal Paulo Rodrigues dos Santos foi fundada em 20 de janeiro de 1967. Inicialmente funcionava nas dependências do Theatro Municipal Victória, na área central da cidade.

Em 1975 foi transferida para o prédio da Casa da Cultura, no bairro Santa Clara. Em 22 de junho de 2006, a Prefeitura de Santarém, em parceria com a Fundação Cargill de Santarém reformou e reinaugurou a Biblioteca.

Ler Mais: G1 
Ler Mais

“O ECOSSISTEMA DO LIVRO” É O TEMA CENTRAL DA 28ª CONVENÇÃO NACIONAL DE LIVRARIAS

Abigraf Nacional - 21/06/2018 |

A Associação Nacional de Livrarias — ANL confirma para o dia 1º de agosto de 2018 sua 28ª Convenção Nacional de Livrarias, no Hotel Unique em São Paulo-SP.

Evento principal, em comemoração aos 40 anos da ANL, trará uma rica interação e troca de informações para uma ampla discussão sobre o presente e o futuro do mercado do livro no Brasil à luz das articulações necessárias entre os pequenos, médios e grandes protagonistas do segmento.

O tema central desta edição “O ecossistema do livro”, ressaltará a importância da articulação de todos os atores da cadeia do livro, do autor a livraria. Todos, incluindo o leitor, têm sua participação significativa para a segurança e tranquilidade do mercado do livro.

A Convenção, com a colaboração de palestrantes e profissionais de reconhecimento nacional, irá abranger novas soluções para o varejo e o mercado como um todo.

Para o sucesso do seu evento maior, que vem se aprimorando a cada nova edição, a Associação conta com o apoio e parceria de nossos patrocinadores, apoiadores e entidades parcerias.

Ler Mais: Abigraf Nacional 

Ler Mais

Acadêmico Geraldo Carneiro coordena na ABL o Seminário Brasil, brasis de junho, intitulado ‘Literatura e Miscigenação’

Academia Brasileira - 21/06/2018 |

A Academia Brasileira de Letras dá continuidade à série de Seminários “Brasil, brasis” de 2018 com o tema Literatura e Miscigenação, sob coordenação do Acadêmico e poeta Geraldo Carneiro (sexto ocupante da cadeira 24, eleito em 27 de outubro de 2016) e a participação do professor Eduardo de Assis Duarte. O coordenador-geral dos Seminários “Brasil, brasis” de 2018 é o Acadêmico e professor Domício Proença Filho. O seminário está programado para o dia 26, terça-feira, às 17h30, no Teatro R. Magalhães Jr., Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro.

O Seminário Brasil, brasis, com entrada franca e transmissão ao vivo pelo Portal da ABL, tem patrocínio do Bradesco.

Ler Mais: Academia Brasileira 
Ler Mais

Flip 2018: venda de ingressos começa em 26 de junho com entradas a R$ 55

G1 - 20/06/2018 |

A organização da 16ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) anuncia na terça-feira (19) que a venda de ingressos para o evento começa às 11h de 26 de junho. A Flip 2018 vai acontecer de 25 a 29 de julho.

As entradas para cada uma das mesas do Auditório da Matriz vão custar R$ 55 (inteira) e R$ 27,50 (meia-entrada).

Os ingressos podem ser comprados no site da Tickets For Fun (clique aqui) e em pontos de venda autorizados (clique aqui para ver os endereços) até o dia 24 de julho – desde que não esgotem antes.

Depois dessa data, as entradas vão poder ser adquiridas somente em Paraty, na bilheteria oficial, que fica na Praça da Patriz, no Centro Histórico – entre 25 e 28 de julho, das 9h às 21h; no dia 29, das 9h às 15h30.

O Auditório da Matriz tem 500 lugares. Além disso, também na Praça da Matriz, haverá uma tenda com 700 lugares gratuitos, nos quais o público poderá acompanhar, num telão, todos os encontros da programação.

A Flip 2018 tem Hilda Hilst (1930-2004) como autora homenageada.

Pelo segundo ano seguido, a curadoria é da jornalista Joselia Aguiar.

Ler Mais: G1 
Ler Mais

Nada muda no Jabuti de 2018

Publishnews - 20/06/2018 |

Na sexta passada, quando Luiz Armando Bagolin renunciou ao cargo de curador do Prêmio Jabuti, a Câmara Brasileira do Livro (CBL) emitiu uma nota em que lamentava a decisão do curador e dizia que continuaria com o trabalho realizado por acreditar que as mudanças propostas ajudarão a tornar o prêmio mais moderno e relevante. Na tarde desta segunda-feira, a entidade que realiza o Jabuti distribuiu uma carta endereçada a “escritores, ilustradores, especialistas, promotores, mediadores de leitura e designers da Literatura Infantil e Juvenil” reafirmando que, para a 60ª edição do Prêmio, nada muda. “Após cuidadosa análise junto aos conselheiros, auditores externos contratados e ao departamento jurídico da CBL, avaliamos a possibilidade de implementar as modificações sugeridas ainda este ano, o que se mostrou tecnicamente inviável”, diz a carta. O documento assinado por Luis Antônio Torelli, presidente da CBL, diz ainda que todas as propostas apresentadas serão consideradas para o regulamento do prêmio do ano que vem.

Ler Mais: Publishnews 
Ler Mais

Acadêmico Antonio Carlos Secchin lança, no Rio, o livro Percursos da poesia brasileira (do século XVIII ao XXI)

Academia Brasileira - 20/06/2018 |

O Acadêmico, ensaísta e poeta Antonio Carlos Secchin, sétimo ocupante da Cadeira 19 da Academia Brasileira de Letras, lança, pela Autêntica Editora, seu novo livro, intitulado Percursos da poesia brasileira, uma seleção de textos sobre o panorama da lírica produzida no Brasil que percorrem a história da poesia desde o século XVIII ao XXI.

Antes, Antonio Carlos Secchin lançou o mesmo livro, no Centro de Pesquisa de Formação (Sesc-SP), na segunda-feira, dia 18 de junho. Na oportunidade, antecedendo à sessão de autógrafos, realizou-se a mesa-redonda “O silêncio da crítica”, com as participações do Acadêmico e Eliane Moraes, no debate, a mediação de Mirna Queiroz, e Joselia Aguiar, na coordenação geral.

Percorrendo desde o século XVIII, com Tomás Antônio Gonzaga, até alcançar alguns escritores do século XXI, como Ferreira Gullar (Acadêmico falecido no dia 4 de dezembro de 2016) e Chico Buarque, os ensaios, segundo os editores, apresentam uma espécie de história informal da poesia brasileira. De acordo com o autor, “os textos reunidos compõem uma leitura seletiva da trajetória da nossa lírica”.

Ler Mais: Academia Brasileira
Ler Mais

MinC inaugura nova fachada da Biblioteca Nacional

Ministério da Cultura - 19/06/2018 |

Depois de ficar quatro anos coberta por tapumes e lonas e 18 meses em obras, a Biblioteca Nacional (BN) está de cara nova, exibindo sua imponente fachada, cartão postal do Rio de Janeiro. O Ministério da Cultura (MinC) investiu R$ 10,7 milhões na mais abrangente obra de restauração desde a construção do prédio, há 108 anos, que será entregue oficialmente nesta segunda-feira (18), em uma cerimônia às 18h no saguão da Biblioteca, com um concerto da Orquestra Petrobras Sinfônica (OPES) e projeção de vídeo com os "tesouros" do acervo de 10 milhões de itens da BN.

Realizada pela empresa Concrejato, a obra contou com verba do Fundo Nacional de Cultura, por meio do PAC Cidades Históricas, e foi fiscalizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

"Empenhamos todos os nossos esforços para concluir esta reforma e estamos muito felizes em contemplar o resultado, que ficou belíssimo. Além do brilho arquitetônico e do valor histórico e turístico do edifício, a instituição é responsável pelo patrimônio bibliográfico e documental nacional. Todos os anos, milhares de visitantes e estudiosos se beneficiam da riqueza deste acervo", disse o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

O restauro, que começou em dezembro de 2016, foi feito sem a interrupção do funcionamento da Biblioteca Nacional. "Houve um esforço de todos os servidores, operários e frequentadores para que a obra acontecesse concomitante ao funcionamento da instituição", explica a presidente da BN, Helena Severo. O trabalho e a presença de 120 operários – que fizeram visitas guidas para compreenderem o valor histórico e estético do prédio – foram incorporados à rotina dos 319 funcionários e milhares de visitantes.

A Biblioteca Nacional é a sétima maior biblioteca do mundo e a maior da América Latina. Mensalmente, o acervo é acrescido de 2 mil volumes de obras gerais e em torno de 5 mil fascículos de publicações seriadas, o que anualmente gira em torno de 24 mil volumes de livros e 60 mil fascículos de periódicos. Tem a missão de coletar, registrar, salvaguardar e dar acesso à produção intelectual brasileira, assegurando o intercâmbio com instituições nacionais e internacionais e a preservação da memória bibliográfica e documental do país.

A BN recebeu quase 100 mil visitantes em 2017, uma média de 5 mil por mês. Em 2018, de janeiro a maio, o total de visitantes chega a 24.502. Além disso, atende anualmente em torno de 14 mil pesquisadores de forma presencial e 4,5 mil à distância. O acervo da Biblioteca pode ser acessado também à distância, através da BN Digital, que já tem quase 2 milhões de documentos dos mais variados.

Ler Mais: Ministério da Cultura

Ler Mais

FBN lança edital 2018 do Prêmio Literário

Ministério da Cultura - 19/06/2018 |

A Fundação Biblioteca Nacional, entidade vinculada ao Ministério da Cultura, lançou nesta segunda-feira (18/6) o edital 2018 do Prêmio Literário da Fundação Biblioteca Nacional. Dividida por áreas literárias, a premiação compreende diferentes áreas da produção intelectual em nove categorias. São elas: romance, conto, poesia, ensaio literário, ensaio social, tradução, projeto gráfico, literatura infantil e literatura juvenil.  Confira o edital aqui

O primeiro lugar de cada categoria será contemplado com prêmio no valor de R$ 30 mil, sujeito a descontos previstos em lei. A premiação tem por objetivo contemplar autores, tradutores e projetistas gráficos em reconhecimento à qualidade intelectual de obras publicadas em primeira edição no período de 1º de maio de 2017 a 30 de abril de 2018, no Brasil e em língua portuguesa. Podem se inscrever obras que estejam em dia com a Lei do Depósito Legal (Lei n.10.994, de 14 de dezembro de 2004) e que possuam número de registro ISBN (International Standard Book Number) válido no Brasil.

Ler Mais: Ministério da Cultura
Ler Mais

Saraiva tem falência requerida, mas diz que processo é ‘descabido’

Publishnews - 18/06/2018 |

Na última sexta-feira (15), o jornal Valor Econômico registrou, na sua seção “Movimento Falimentar”, que a SND Distribuição de Produtos de Informática pediu a falência da Saraiva na 1ª vara da Comarca de Cajamar, cidade da Grande São Paulo. Segundo consta no portal de serviços do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, o valor da ação é de R$ 67.710,98. 

Em nota enviada ao PublishNews, a rede diz que o valor protestado é de R$ 59.660,25 e que ainda não foi citada no referido processo, de modo que as informações que possui no momento são tão somente aquelas extraídas da petição inicial do pedido de falência ao qual teve acesso por meio virtual. Diz ainda que “preliminarmente e com fundamento apenas nas informações a que teve acesso por meio virtual, que os valores protestados não são devidos, uma vez que o saldo dos supostos débitos já foi quitado”.

Por fim, a Saraiva diz que se a arcar com os valores objeto do pedido de falência, tal pagamento não afetará a solvência da companhia, “de forma que o pedido de falência apresentado é claramente descabido e adotaremos as medidas legais cabíveis”, finaliza a nota.

Ler Mais: Publishnews
Ler Mais

Numa crise em efeito cascata no mercado de livros, editoras encolhem

Época - 18/06/2018|

Vender livros no Brasil nunca foi uma atividade fácil, mas a situação se agravou nos últimos dois anos. A conjuntura ruim derrubou o volume de vendas em cerca de 3% por ano desde 2015 e tem feito as grandes livrarias Saraiva, Livraria Cultura e Fnac atrasarem os pagamentos às editoras. Além da crise econômica, a chegada da Amazon ao Brasil, em 2014, atraiu para o e-commerce o cliente que antes comprava no varejo tradicional.

Como num efeito cascata, os donos de editoras estão sendo obrigados a demitir, reduzir a quantidade de lançamentos e, em alguns casos, lutar contra a possibilidade de fechar as portas.

Para se ter uma ideia do impacto, as grandes livrarias representam até 50% do total do faturamento de pequenas e médias editoras, por isso a situação é considerada grave pelos donos desses negócios. No ano passado, a Livraria Cultura comprou a operação da Fnac no Brasil.

"Chegamos ao caos. Não temos entrada de recurso. A situação é grave", disse o dono de uma editora de médio porte que preferiu não se identificar.

Apesar dos calotes, pela grande representatividade nos resultados, muitas editoras continuam fornecendo seus produtos a essas livrarias de maior porte e temem tomar medidas como, por exemplo, recorrer à Justiça para receber o valor devido. É também por isso que, com receio de retaliação, o mais comum é encontrar os donos de editora reclamando da situação, mas pedindo anonimato.

Ler Mais: Época
Ler Mais