Mundo tem 130 milhões de livros, diz Google

Folha de S. Paulo - 10.08.2010 - Uma pesquisa realizada pelo Google na semana passada divulgou que há 129.864.880 de livros no mundo. A pesquisa teve como base o Google Books, projeto de digitalização de livros da empresa.

Livro reúne histórias de crianças presas, torturadas ou exiladas durante a ditadura no Brasil

O Globo - Por Mariana Sanches - 08/11/2014 - Os cabelos acastanhados desciam pelas costas estreitas até a cintura. Eram a expressão de vaidade da menina Zuleide Aparecida do Nascimento, de quatro anos. E uma das poucas coisas — além de uma boneca de plástico — que Zuleide supunha lhe pertencer quando foi presa por agentes da ditadura militar, em 1970. Talvez por isso a lembrança do corte de cabelo forçado que sofreu no Juizado de Menores seja uma das mais marcantes memórias de Zuleide.

Vaga Lume monta bibliotecas na Amazônia e forma redes de leitura

Com o segundo menor PIB do país, os piores índices de desempenho no ensino fundamental e o maior número de professores sem formação no ensino médio, a região Norte conta com a Associação Vaga Lume para ampliar o acesso ao livro e à leitura. Desde 2001, a ONG montou bibliotecas em 160 comunidades, onde formou mediadores de leitura e multiplicadores. Cerca de 24 mil pessoas foram diretamente beneficiadas. É de barco que boa parte das remessas de livros saídos de São Paulo chega a comunidades ribeirinhas da Amazônia Legal.

Os mais lidos / Um infográfico com os dez livros mais lidos no mundo nos últimos 50 anos

Revista Trip - 07.05.2012 - Luiz Filipe Tavares - O Designer americano Jared Fanning mergulhou em uma pesquisa para construir um infográfico mostrando quais foram os livros mais lidos no mundo inteiro nos últimos 50 anos, que traz um brasileiro, um livro de auto-ajuda e um clássico eterno dos romances americanos que originou um dos maiores (em todos os sentidos) filmes da história de Holywood. A pesquisa, como o designer explica no próprio infográfico, "se baseia nos números de livros impressos e vendidos nos últimos 50 anos. Alguns títulos pode ter superado os livros destacados em número de cópias produzidas, mas como uma vasta quantidade deles não foi vendida, assumimos que grande parte deles não chegou a ser lida." relação no LER MAIS.
 

Melhores alunos leem por prazer

Abrelivros - Gazeta do Povo - Adriana Czelusniak - 28/10/2011 - A quantidade de tempo dedicado à leitura como lazer na infância e adolescência tende a formar leitores e implica em reflexos na vida adulta. Um estudo da Organização para a Coope­­ração e o Desenvolvimento Eco­­nômico (OCDE) aponta que os melhores leitores leem mais por estarem motivados a isso e, consequentemente, desenvolvem mais o vocabulário e a capacidade de compreensão.

Universitários do País leem de 1 a 4 livros por ano

O Estado de S. Paulo - 16/08/2011 - Na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), 23,24% dos estudantes não leem um livro sequer durante o ano. De uma forma geral, a maioria dos universitários brasileiros não vai muito além disso: lê, em média, de uma a quatro obras por ano. É o que revela levantamento exclusivo feito pelo Estado a partir de dados divulgados pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Pensando bem as palavras

The New York Times - Anita Patil - 19/07/2011 - Logo quando toda a linguagem parecia seguir a tendência de encurtamento do Twitter e das mensagens de celular, a concisão começa a sofrer um revés. Mais palavras de repente têm mais significados, e elas estão nos obrigando a parar para pensar. “A natureza do Twitter é que você não precisa pensar no que está dizendo” disse ao jornal “The New York Times” a escritora Katie Roiphe. “A maioria de nós precisa pensar mais no que dizemos, e não menos.

Português tem sido principal barreira para estudantes conseguirem estágio

G1 - Globo.com - 27/06/2011 - De cada dez estudantes de jornalismo, por exemplo, sete são reprovados por erros de ortografia e dificuldade em elaborar uma redação. No primeiro semestre de 2011, foram abertas mais de 200 mil vagas de estágio em todo o Brasil. Poderia ser uma notícia ótima, mas ela acabou revelando um problema sério no nosso sistema educacional.

Projeto de leitura para bebês em UTI neonatal fortalece vínculos familiares

Agência Fiocruz de Notícias - 13/05/2011 - Irene Kalil - Alguns bebês, desde o nascimento, precisam de tratamento diferenciado, em unidades de terapia intensiva (UTIs) neonatais, o que inclui a utilização de tecnologias de última geração responsáveis por garantir sua sobrevivência nos primeiros dias ou meses de vida. Como tornar esse cenário de intervenções cirúrgicas e aparelhos, repleto de luzes e ruídos estressantes até para os adultos, mais humano e propício ao desenvolvimento físico e emocional das crianças?

Projeto Minha Escola Lê oferece livros gratuitos para Escolas da Rede Pública de Sorocaba e Região

Grupo Projetos de Leitura - 17/02/2011 - Todos sabem da importância da leitura no cotidiano dos indivíduos. No entanto, muitas unidades de ensino, especialmente da rede pública, ainda possuem poucos recursos para envolver seus estudantes em projetos que estimulem o hábito da leitura. Em razão desse grande déficit de leitura no Brasil, o Grupo Projetos de Leitura criou o projeto “Minha Escola Lê”, que tem como objetivo incentivar o hábito da leitura oferecendo livros e demais materiais didáticos às escolas públicas.

Grupo Projetos de Leitura inicia 2011 com muitas atividades

Em um país em que a população lê em média 1,3 livro por ano (dados da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-livros), projetos de incentivo à leitura são mais que bem-vindos. Eles são essenciais para romper esse quadro alarmante e quebrar o paradigma que o brasileiro não gosta de lê. Imbuídos dessa premissa é que o Grupo Projetos de Leitura, de autoria do escritor Laé de Souza, surpreende pela quantidade e o sucesso das atividades realizadas ao longo de 2010.

Pontos de Leitura nas Fábricas

MinC - 15.12.2010 - Será lançado nesta quarta-feira, 15 de dezembro, em São Bernardo do Campo (SP), a ampliação do Pontos de Leitura nas Fábricas, parceria entre o Ministério da Cultura e o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Paulo. O anúncio da ampliação será na sede do Sindicato (Rua João Basso, 231), às 9h, com a presença da secretária de Articulação Institucional do Ministério da Cultura, Silvana Meireles, do diretor de Livro, Leitura e Literatura do MinC, Fabiano dos Santos Piúba e do presidente do sindicato, Sérgio Nobre.

Instituto Ecofuturo mobiliza rede de parceiros para o Dia Nacional da Leitura

Ciente de que a formação leitora é um processo longo, que deve iniciar na primeira infância, o Instituto Ecofuturo realiza, pelo segundo ano, a campanha nacional de sensibilização para o Dia Nacional da Leitura, celebrado em 12 de outubro. Com o mote Todo dia é dia de ler. Lê para mim!, o Ecofuturo busca ampliar a rede de parceiros para aumentar as ações de leitura literária para crianças, até mesmo para os bebês. A novidade desta edição fica por conta da Biblioteca Virtual Ecofuturo, espaço com diversos conteúdos que orientam a promoção de leitura, incluindo uma publicação inédita, com texto de autores renomados das diversas áreas do conhecimento, sobre a importância da literatura.

Questões de Literatura exigem conhecimento de história

G1 - 10/11/2016 - História e cultura andam de mãos dadas nas questões de Literatura das provas de vestibular e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Uma tendência nas provas de literatura dos vestibulares, segundo o professor e coordenador de Português do Curso ETAPA, Heric Palos, é pensar a literatura como ela é - uma produção cultural. “A Literatura revela muito dos nossos pensamentos, dos nossos valores e da nossa cultura”, explica. Ele ressalta que vêm sendo cobradas obras de literatura africana, muito influenciada pela brasileira. “A literatura africana está em processo de formação e recebe influência das literaturas brasileira e portuguesa”.

Projeto "liberta" 5 mil livros nas ruas em 2 anos

O Estado de S.Paulo - 23.05.2010 - Márcia Vieira e Clarissa Thomé - Criada por cariocas em regiões carentes, proposta batizada de Livro de Rua espalha bibliotecas onde não é preciso fazer cadastro nem devolver a obra. A ideia nasceu de um projeto americano, o Book Crossing. Você deixa um livro em qualquer lugar público: um banco de praça, um café, um cinema. Caso encontre um exemplar, pega, lê e depois passa adiante. E, assim, de mão em mão, o livro vai circulando. O Book Crossing ganhou fôlego em mais de cem países, até no Brasil. Mas um grupo de cariocas decidiu ampliar a corrente e criou o Livro de Rua.

Projeto "Ler é Bom, Experimente!" doa mais de 100 mil livros a escolas públicas de todo o Brasil

O projeto de incentivo à leitura "Ler é Bom, Experimente!", criado em 2000 pelo escritor Laé de Souza, prorroga inscrições até o final de março de 2010 e disponibiliza mais de 100 mil exemplares de livros paradidáticos à rede pública de ensino de todo o país. O que é o programa? Desenvolvido em escolas públicas, o projeto é voltado a turmas a partir do 7º ano (6ª série) do ensino fundamental até o ensino médio. Neste ano 1000 unidades escolares poderão participar do trabalho recebendo gratuitamente de 80 a 120 livros por escola, acompanhado de material didático e uma cartilha com sugestões para dinamizar a leitura em sala de aula.

Brasileiro passa muito tempo longe dos livros

O Globo - 09/08/2013 - Cassia Almeida - Tempo, o bem mais precioso, mas, afinal, como gastamos as 24 horas do dia? Estudo piloto feito pelo IBGE em quatro estados (Pará, São Paulo, Rio Grande do Sul e Pernambuco) mais o Distrito Federal, com mais de 5 mil pessoas com 10 anos ou mais, dissecou essa repartição do tempo, e a leitura ocupa fatia residual no dia do brasileiro: apenas seis minutos em média por dia, enquanto ficamos 2h35m na frente da televisão.

Turismo literário: alguns dos melhores destinos para quem ama literatura

Super Interessante - 30/09/2016 - Betina Neves - Kafka, Neruda, Jorge Amado, Hemingway: faça as malas e siga os passos dos mestres da ficção. Casas de Neruda - Chile: O poeta chileno Pablo Neruda tem três casas- museus dedicadas à sua memoria. La Chascona, em Santiago, tem uma planta caótica, repleta de puxadinhos, e guarda pinturas e obras que Neruda ganhou de amigos, como um retrato de sua companheira de toda a vida, Matilde Urrutía, feita por Diego Rivera.

17 vídeos do Brasil no YouTube da Leitura

Brasil Que Lê - 03/04/2008 - 17 vídeos brasileiros estão na fase final do BiblioFilmes, o concurso criado na internet para quem quiser mostrar, com imagens e movimento, seu amor pelos livros. Cada filmete tem entre 30 seg e 3min14 e o resultado sai nas próximas semanas.

A competição faz parte do Plano Nacional da Leitura de Portugal, aberto aos países de língua portuguesa.

A boa idéia veio de um grupo de entusiasmados professores portugueses que perceberam que câmeras, celulares e internet podem ser aliados importantes para fortalecer a idéia sobre o papel da leitura na cabeça das pessoas.

Galeno Amorim fará parte do júri como representante do Brasil no festival.

1StopSD cria livro gigante para promover o Dia da Leitura

Revista Publicidad - 11/10/2007 - O Instituto Ecofuturo, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP)  criada e mantida pelo Grupo Suzano, realiza nos meses de outubro e novembro, em São Paulo, uma campanha de sensibilização da sociedade sobre a importância de ler literatura para as crianças já na primeira infância. Para promover essa iniciativa, as agências 1StopSD, Fischer América e BG Interativa, todas pertencentes ao Grupo Totalcom,  criaram uma campanha de comunicação integrada que inclui ações promocionais, mídia convencional e internet.

Aluno lê 1,7 livro ao ano por vontade própria

O Estado de São Paulo - 28.05.2008 - Renata Cafardo - Os estudantes brasileiros lêem 7,2 livros por ano, mas 5,5 deles são didáticos ou indicados pela escola. Apenas 1,7 livro é lido por vontade e escolha própria. Esses são alguns dos resultados da pesquisa Retratos da Leitura que o Instituto Pró-Livro divulga nesta quarta em Brasília. A quantidade de livros aumenta conforme a classe social, a escolaridade e a região onde vivem. Entre os que ganham mais de 10 salários mínimos, por exemplo, são 5,3 livros por ano, sem contar os didáticos.

Confira as 10 carreiras ideais para quem gosta de ler!

Terra - 19/09/2016 - Ler é a melhor maneira de exercitar o cérebro. Quem lê muito escreve bem , consegue se expressar melhor e tem mais agilidade de pensamento. É uma atividade que deve ser feita e incentivada por pessoas de todas as idades, sem qualquer restrição. Se você faz parte da turma que adora devorar livros , saiba que existem inúmeras profissões nas quais é possível unir o útil ao agradável, com a leitura ocupando um lugar de destaque nas suas atividades diárias.

As pessoas têm de descobrir que perdem tempo quando não lêem

O Estado de S. Paulo - 05.11.2007 - Por Simone Iwasso - Entrevista com Delia Lerner: educadora argentina consultora de órgãos governamentais em vários países, especialista afirma que as escolas não sabem ensinar leitura e escrita. Mesmo com todos os conhecimentos científicos sobre a aquisição da leitura e escrita desenvolvidos nos últimos 30 anos, a escola ainda insiste num foco equivocado: ensina a língua e não as práticas sociais vinculadas a ela.

Cadê os nacionais?

O Globo - 30/01/2008 - por André Miranda e Miguel Conde - Duas palavrinhas devem ser acrescentadas à velha máxima de que "brasileiro lê pouco". Levantamento feito pelo jornal Globo junto às principais editoras do país, e ilustrado na pilha de livros ao lado, mostra que apenas um nacional figurou entre os dez livros de ficção adulta mais vendidos no Brasil em 2007: Elite da tropa" (Objetiva), uma obra cujas vendas foram alavancadas pelo filme-sensação "Tropa de elite" e que possui o apelo extra de ser uma história real "disfarçada" de ficção. Portanto, se é verdade que o brasileiro lê pouco, parece mais claro ainda que o brasileiro lê pouco romance brasileiro.

Pesquisas científicas comprovam que o hábito de ler promove o desenvolvimento do cérebro

Abrelivros - 13/10/2016 - Decifrar, compreender, generalizar, sintetizar ou até mesmo propor hipóteses são funções superiores da mente, usadas durante a leitura. Talvez por isso, pesquisas científicas realizadas nos Estados Unidos – Universidade de Stanford – e na França – Unidade de Neuroimagiologia Cognitiva do Instituto Nacional Francês de Saúde e Pesquisa Médica (Inserm/Comissão de Energia Atômica e de Energias) comprovam que a leitura faz bem ao cérebro. No Brasil, além de reconhecer a importância da prática, é celebrado o 12 de outubro como Dia Nacional da Leitura, instituído pela Lei nº 11.899, de 8 de janeiro de 2009, que instituiu, também, a Semana Nacional da Leitura e da Literatura.

Assinada lei que institui 12 de outubro como 'Dia Nacional da Leitura'

MinC  - O calendário oficial de celebrações relacionadas à Cultura no Brasil passou a contar com mais uma data: o Dia Nacional da Leitura, a ser comemorado em 12 de outubro. Publicada em 09.01.2009, a Lei nº 11.899 - que também institui a Semana Nacional da Leitura e da Literatura - foi assinada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Dicas para incentivar o seu filho a ler

Educar para crescer - 06/05/2011 - Marina Azaredo - "Foi assim: eu brincava de construtora, livro era tijolo; em pé, fazia parede, deitado, fazia degrau de escada; inclinado, encostava em um outro e fazia telhado. E quando a casinha ficava pronta eu me espremia lá dentro pra brincar de morar em livro." O relato é de Lygia Bojunga. Quando criança, ela fazia do livro um brinquedo. Já adulta, transformou-se em uma das principais escritoras brasileiras de livros infantis.

Caravana da Leitura percorre cinco cidades paulistas com o escritor Laé de Souza em março de 2009

Em mais uma ação de incentivo à leitura do “Projetos de Leitura”, a Caravana da Leitura estará nas cidades paulistas de Araçoiaba da Serra, Indaiatuba, Salto, Itu e Araçariguama nos dias 23, 24, 25, 26 e 27, respectivamente, das 9h30 às 17h.  O projeto Caravana da Leitura, iniciado em 2004, é realizado em parceria com as Secretarias de Educação, Cultura e Turismo dos municípios, conta com o apoio do Ministério da Cultura e consiste na venda de livros de Laé de Souza, também autor do projeto, pelo preço simbólico de R$ 1,00 em praças públicas. O escritor afirma que é uma grande inverdade o estigma de que o brasileiro não gosta de ler. Acredita que faltam ações contínuas de estímulo à leitura, facilitação de acesso ao livro e que a sua experiência aponta que é possível formar leitores.

China lidera ranking de leitura entre estudantes; Brasil está em 53º

Blog do Galeno - Ana Okada - Portal UOL Educação - 08.12.2010 - A China é o país em que os estudantes obtiveram a melhor pontuação em leitura de acordo com dados do Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) divulgados nesta terça-feira (7). O Brasil ficou na 53ª posição. O exame, feito pela OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), avaliou em 2009 o conhecimento de cerca de 470 mil estudantes em leitura, ciências e matemática de 65 países.

É muito chato ler na tela, diz Paulo Coelho sobre livro eletrônico

Folha de S. Paulo - Fabio Victor - 15/09/2011 - Era uma vez um mago que vendia milhões de livros pelo mundo. Uma editora do seu país pensou que, a partir de histórias já existentes, ele poderia atingir mais uns milhares de leitores, especialmente estudantes, e criou um projeto com esse fim. Ainda é cedo para saber a moral da história, mas, pelo roteiro, essa não seria má: "Se bem reciclado, o sucesso é fonte que nunca seca".

Caravana da Leitura, em Mauá, no dia 25 de abril/08

Em mais uma ação de incentivo à leitura do “Projetos de Leitura”, a Caravana da Leitura estará em Mauá no próximo dia 25 de abril/08, das 9h30 às 16h, à Praça 22 de Novembro. O projeto realizado em parceria com as Secretarias de Educação e Cultura de Mauá tem o apoio do Ministério da Cultura e consiste na venda de livros de Laé de Souza pelo preço simbólico de R$ 1,00.

Em leitura, 43,9% dos alunos do 3º ano do ensino fundamental não são capazes de encontrar informações num texto escrito

Uol - 25/08/2011 - Num grupo de cem alunos do 3º ano do ensino fundamental, 43 deles -- praticamente 44 -- não são capazes de entender um texto que estejam lendo. Nessa etapa de ensino, os estudantes deveriam ser capazes de identificar os temas de uma narrativa, localizar informações explícitas, identificar características de personagens em textos como lendas, contos, fábulas e histórias em quadrinhos e perceber relações de causa e efeito nesses textos.

Como começar a gostar de ler, eis a questão

Estadão04.01.2008 - Motoko Rich, do The New York Times - Tradução de Terezinha Martino - Uma das teorias a respeito do assunto diz que é preciso encontrar um livro arrebatador. Qual é o seu? Talvez a história recente mais fantástica não seja Harry Potter e as Relíquias da Morte, mas The Uncommon Reader (O Leitor Incomum), romance de Alan Bennet, que imagina a rainha da Inglaterra tornando-se repentinamente, no fim da vida, uma leitora voraz. Numa época em que os livros parecem empreender uma árdua batalha contra as forças do MySpace, do You Tube e do American Idol...

Dia do Livro será comemorado em Sorocaba, Campinas e São Paulo nos dias 21, 25 e 29 de outubro

Em mais uma ação de incentivo à leitura do “Projetos de Leitura”, será comemorado o Dia Nacional do Livro em Sorocaba, Campinas e São Paulo nos dias 21, 25 e 29 de outubro de 2008, respectivamente, das 9h30 às 16h. O projeto “Dia do Livro” realizado em parceria com as Secretarias de Educação e Cultura dos municípios, conta com o apoio do PAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e consiste na venda em praças públicas dos livros de Laé de Souza, também autor do projeto, pelo preço simbólico de R$ 1,00. 

Escolas de Sorocaba participam de projeto de leitura

Cerca de cinco mil estudantes de 32 escolas estaduais de Sorocaba estarão a partir deste mês envolvidos em um projeto de incentivo à leitura. O projeto “Ler é Bom, Experimente!”, desenvolvido em todo o país, teve em 2011 a participação de oito escolas de Sorocaba e com o resultado obtido, em parceria com Secretaria de Estado da Educação - Diretoria de Ensino da Região de Sorocaba, o Grupo Projetos de Leitura abriu um número maior de vagas para escolas do município.

Em estandes no Metrô de São Paulo Grupo Projetos de Leitura disponibiliza livros a preço de custo

A fim de reduzir o déficit de leitura no país, o Grupo Projetos de Leitura, que atua em várias frentes para incentivar o hábito da leitura, está há um ano com estandes de vendas de livros no Metrô de São Paulo. A partir de 12 de março de 2012, com aprovação do Ministério da Cultura e patrocínio da Konica Minolta, disponibiliza para o público de todas as idades, diversas obras literárias pelo valor simbólico de R$ 5,00. Mais informações com o escritor Laé de Souza nos quiosques instalados nas estações do Metrô da Sé, São Bento, Saúde, Vila Mariana e Tatuapé. Os estandes funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h.

 

Frente Parlamentar da Leitura

Agência Câmara - 15/08/2008 - Frente Parlamentar da Leitura é lançada na Bienal de SP - A nova frente quer promover a troca de experiências entre projetos bem-sucedidos que estimulem a leitura.

Com o apoio de 232 deputados e senadores, foi lançada oficialmente a Frente Parlamentar Mista da Leitura durante a cerimônia de abertura do II Fórum do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL).

O evento foi realizado ontem, na 20ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, afirmou que o ministério precisa do apoio do Congresso para discutir e votar o orçamento. "Além disso, o Congresso é uma instituição estratégica para consolidar o PNLL.

A Frente Parlamentar da Leitura é fundamental para que o Brasil possa mudar seu perfil de leitura e vencer os desafios do século 21", afirmou Ferreira.

Leitura no Brasil é uma "vergonha", diz "The Economist"

Folha Online - 16.03.206 - A aversão dos brasileiros aos livros virou assunto da última edição da influente revista britânica "The Economist". Para a publicação, a situação precária das bibliotecas públicas e o baixo índice de leitura dos brasileiros constituem "motivo para vergonha nacional", juntamente com o crime e com as taxas de juros.

Leia abaixo uma tradução do texto "Um país de não-leitores" publicado pela "The Economist".

"Muitos brasileiros não sabem ler. Em 2000, um quarto da população com 15 anos ou mais eram analfabetos funcionais. Muitos simplesmente não querem. Apenas um adulto alfabetizado em cada três lê livros. O brasileiro médio lê 1,8 livros não-acadêmicos por ano --menos da metade do que se lê nos EUA ou na Europa. Em uma pesquisa recente sobre hábitos de leitura, os brasileiros ficaram em 27º em um ranking de 30 países, gastando 5,2 horas por semana com um livro. Os argentinos, vizinhos, ficaram em 18º.

Cultura do best seller e falta de livrarias restringem acesso à leitura
UOL - Por Ednilson Xavier - 04/12/2014 - Finalmente enxergamos que é preciso regulamentar os mercados livreiro e editorial. É chegada a hora de tratarmos o livro não como uma simples mercadoria, mas sim como patrimônio cultural de uma nação. Enfim, o mercado percebeu que ter o comércio de livros nas mãos de poucos é extremamente comprometedor para a nossa rica bibliodiversidade e é um complicador para a nossa cultura.
A bibliodiversidade é uma preocupação do mercado livreiro com a formação do leitor. Trata-se de colocar à disposição uma maior variedade de títulos. Os grandes grupos editoriais e livreiros apostam na cultura do best seller. É claro que esses lançamentos mantêm muitas vezes o faturamento das livrarias, mas é necessário preocupar-se com a qualidade editorial e com a formação do leitor, que se dá por meio de bons livros clássicos.
Levantamento mostra que 15% dos universitários nunca leram um livro

O Globo - 4/7/2007 - por Maiá Menezes - A leitura de livros não-didáticos está fora das lições de casa da maioria dos estudantes de universidades públicas e privadas de São Paulo e do Rio. A raridade do hábito foi medida em pesquisa encomendada pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) e feita pelo Instituto Toledo e Associados. Em junho, foram ouvidos mil jovens na Região Metropolitana de São Paulo, dos quais 34% não lêem com freqüência, 18% não gostam de ler e 16% lêem apenas de vez em quando. No ano passado, pesquisa feita por técnicos do CIEE apontou problemas semelhantes no Rio: 15% dos universitários nunca leram um livro não didático, 12% leram apenas um, e 36% leram entre um e três livros.

Brasileiro lê menos que há dois anos

Estadão - 22.02.2010 - Ubiratan Brasil - O brasileiro hoje lê menos livros, visita menos exposições de arte e assiste a menos espetáculos de dança que em 2007. A queda foi detectada em uma pesquisa realizada pela Fecomércio do Rio de Janeiro, cujo objetivo é o de mensurar os hábitos de lazer relacionados à cultura. Em compensação, as pessoas aumentaram sua ida ao cinema e mantiveram o mesmo índice de visita ao teatro e aos shows de música.

Literatura e Cultura

Gazeta de Ribeirão - Annibal Augusto Gama - A partir deste domingo (22.12.2007), a Gazeta de Ribeirão Preto publicará, semanalmente, a coluna Literatura e Cultura, na qual o autor do presente texto e a professora Rosemary Conceição dos Santos, mestre, doutora e pós-doutoranda em Letras, tratarão de literatura, cultura, livros e autores em geral. Dúvidas do tipo "A literatura é um conhecimento? Que espécie de conhecimento?", assim como, "E a cultura, o que é?", estarão nas pautas do dia. Respondidas, pouco a pouco, pelos diversos ângulos dos autores e livros que serão comentados, procurarão, de modo claro e preciso, esclarecer um pouco do universo das letras aos que acompanham este jornal. Sem a pretensão de escrever capítulos enfáticos e dogmáticos, buscará ampliar pontos de vista antigos, acrescentando-lhes novos olhares e interpretações possíveis.

Literatura na boca do povo

Novo projeto do Museu da Pessoa, o “Memórias da Literatura”, dá a palavra a leitores comuns. O projeto “Memórias da Literatura”, uma iniciativa do Museu da Pessoa do Brasil e Museu da Pessoa de Portugal, com apoio da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. O projeto conta com um programa de 5 minutos diários nas rádios Cultura AM de São Paulo, Difusora AM de Jundiaí e Rádio Câmara FM de Brasília. Poderá também ser escutado no site do Museu da Pessoa ou baixado no formato podcast.

Maioria dos alunos brasileiros não sabe fazer conta nem entende o que lê

UOL - Bruna Souza Cruz e Ana Carla Bermúdez - 6/12/2016 - Dados do PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) 2015, divulgados nesta terça-feira (6), indicam que o desempenho dos estudantes brasileiros em matemática e ciências piorou em comparação aos dados de 2012. Quando o assunto é a capacidade de leitura, os resultados seguem preocupantes, já que a média não mudou desde então-- quando a pontuação já era considerada ruim. Em matemática, de acordo com o relatório, 70,3% dos estudantes brasileiros ficaram abaixo do nível 2 de desempenho na avaliação - patamar mínimo estabelecido pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) como necessário para que o estudante exerça plenamente sua cidadania.

Posto Telegráfico de Santo Afonso se transforma em espaço para leitura

O Documento - Várzea Grande - 10/12/2007 - A cidade de Santo Afonso ganhou um espaço de fomento à leitura com a inauguração da réplica do Posto Telegráfico. O local é sede da Biblioteca Municipal, que além de ter um acervo riquíssimo possui também um computador para fazer pesquisa e um ambiente para multimídia. O prédio também teve uma de suas salas ocupada pelos correios. A solenidade ocorreu na manhã de sábado e contou com a participação de Dona Batatinha, de 112 anos, e foi cozinheira da Comissão Rondon.

Quase um terço dos alunos da 2ª série da Prefeitura de SP não sabem o que lêem

Folha Online - 02.02.200829% dos alunos na segunda série do ensino fundamental da rede pública municipal de São Paulo têm nível crítico de aprendizado. Outros 14,6% são considerados "não-alfabéticos", ou seja, ainda não têm idéia de como funciona a língua portuguesa. Os estudantes não conseguiram responder questões de língua portuguesa e matemática em uma prova aplicada nas escolas em novembro. De acordo com a reportagem, ao ler um documento, os alunos não conseguem identificar, por exemplo, que se trata de uma conta de água. 

Ribeirão organiza o "Dia da Leitura"

Gazeta de Ribeirão - 27.11.2007 - As secretarias municipais da Educação e da Cultura, junto com a Fundação Instituto do Livro e a Fundação Feira do Livro, realizam em Ribeirão no próximo dia 30.11.2007 o “Dia da Leitura – Ler e Contar é só Começar”. A participação está aberta a instituições escolares, públicas e privadas, indústrias, comércio, hospitais, empresas prestadoras de serviços, dentre outros, e a comunidade em geral, nas ações de divulgação e incentivo à leitura.

São Paulo um Estado de Leitores ganha nova sede

Leia Livro - 25/5/2007 - O Secretário de Estado da Cultura, João Sayad, inaugura no próximo dia 28/05, às 10h30, a nova sede do "São Paulo, um Estado de Leitores", programa estadual de incentivo à leitura. O evento irá contar também com a presença dos diretores da Abaçaí Cultura e Arte, gestora do programa, e de representantes dos patrocinadores da nova sede: Fundação Volkswagen, Energias do Brasil, Colégio Renascença e Dinap. A nova sede do programa está localizada a poucos metros da Estação Júlio Prestes (Rua do Triunfo, 301/305, Bairro Luz), ao lado das instalações da Secretaria de Estado da Cultura e da Sala São Paulo.

Ler livros com ação e sexo 'gasta o dobro de calorias'

BBC BrasilUma pesquisa realizada na Grã-Bretanha reforçou o antigo princípio da "mente sã, corpo são", ao descobrir que a leitura de um livro recheado de ação e sexo gasta duas vezes mais calorias que ficar parado. A pesquisa, encomendada pela cadeia de livrarias britânica Borders, comparou as calorias necessárias para se ler diferentes tipos de livros.

Segredo da escrita está no interesse contínuo pela leitura

Jornal de Angola - Yara Simão - O segredo para uma escrita aceitável está na leitura contínua. E, para isso é necessário que se vendam mais livros e que os preços sejam acessíveis ao bolso de todos, principalmente aos jovens. A ideia foi apresentada pelo escritor Costa Andrade "Ndunduma". Consoante o escritor, no mercado literário existem poucos livros da literatura universal e da angolana, o que "torna necessário que a comunidade intelectual comece a pensar nessa situação, caso contrário daqui a alguns anos não existirão escritores, muito menos livros feitos para as crianças e jovens".

Hábito de leitura cai no Brasil, revela pesquisa

Veja - 28.03.2012 - Nathalia Goulart - brasileiro está lendo menos. É isso que revela a pesquisa Retrato da Leitura no Brasil, divulgada pelo Instituto Pró-Livro em parceria com o Ibope Inteligência. De acordo com o levantamento nacional, o número de brasileiros considerados leitores – aqueles que haviam lido ao menos uma obra nos três meses que antecederam a pesquisa – caiu de 95,6 milhões (55% da população estimada), em 2007, para 88,2 milhões (50%), em 2011.

Seminário Planos Nacionais de Livro e Leitura no Mercosul

Publish News - 23.10.2007 - O Mercosul tem uma longa tradição em feiras de livro, com destaque para as feiras de Buenos Aires, Porto Alegre e Santiago, que, entre outras menores, são de fundamental importância à promoção do livro e leitura. Nesse sentido, esta iniciativa objetiva estabelecer uma rede de feiras de livro integrada entre os países do Mercosul, sistematizando ações que já acontecem de maneira pontual e harmonizando iniciativas futuras. Com isso, pretende-se fortalecer os vínculos culturais da região a partir do compartilhamento de experiências e informações com vistas, sobretudo, à difusão da prática leitora.

Seminário Prazer em Ler de Promoção da Leitura - 22 a 24 de agosto em SP

O Instituto C&A e a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) realizam, entre 22 e 24 de agosto, o Seminário Prazer em Ler de Promoção da Leitura - Nos Caminhos da Literatura. O evento acontece em São Paulo (SP) e se destina a professores de escolas públicas e privadas em toda a educação escolar, educadores de ONGs, bibliotecários, pesquisadores, estudantes universitários e outros profissionais interessados na promoção da leitura. São esperados 500 participantes. Local: Centro de Convenções da Câmara Americana de Comércio - Rua da Paz, 1431 - São Paulo – SP.

O PAPEL DA LEITURA NA FORMAÇÃO DO CIDADÃO - por Inajá Martins de Almeida

Não consigo ver um cidadão completo, que não saiba ler e interpretar as situações que o rodeiam; em minha concepção, leitura não significa simplesmente o quê os textos nos apresentam, mas qualquer percepção que tivermos no nosso cotidiano: das conversas entre amigos, da fala do professor a nossa frente, da interpretação de um filme – o quê os personagens nos transmitem através da tela – dos homens de Deus nos púlpitos ao ministrar a Palavra aos fiéis. Alberto Manguel, escritor argentino, entende a leitura como forma de decifrar sinais, interpretar códigos e se expressa:

Eu vejo a leitura não apenas como um modo de entender textos, mas também de decifrar sinais. O ser humano é um decifrador de sinais. Nós interpretamos até mesmo códigos que não são feitos para serem lidos, como o relevo, o céu, o rosto das pessoas. (1)

Tudo está na palavra, disse Neruda

Agora Online - 30.12.2007Gutemberg Cruz - Ler é estimulante. Tal como as pessoas, os livros podem ser intrigantes, melancólicos, assustadores, e por vezes, complicados. Os livros partilham sentimentos e pensamentos, feitios e interesses. Os livros colocam-nos em outros tempos, outros lugares, outras culturas. Os livros ajudam-nos a sonhar, fazem-nos pensar. "Um país se faz com homens e livros", dizia o escritor Monteiro Lobato. Talvez por isso, Castro Alves foi tão enfático ao proclamar no seu poema O livro e a América: "Oh bendito o que semeia/ livros, livros à mão cheia/ E manda o povo pensar! O livro caindo n`alma/ É germe - que faz a palma/ É chuva - que faz o mar".

Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

AMIGOS DO LIVRO - O PORTAL DO LIVRO NO BRASIL

FALE CONOSCO

 
Nipotech