Olavo Bilac

No dia 28 de dezembro de 2008 comemora-se 90 anos de morte do poeta e jornalista Olavo Bilac (Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac). Bilac foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Criou a cadeira de número 15, cujo patrono é Gonçalves Dias. Nasceu no Rio de janeiro em 16 de dezembro de 1865. Estudou medicina, mas não chegou a concluir o curso. Tentou a Faculdade de Direito em São Paulo, mas também desistiu. A partir de 1890 resolveu dedicar-se a literatura.

Ariano Suassuna

Ariano Suassuna (Ariano Vilar Suassuna) nasceu em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, na Paraíba, em 16 de junho de 1927. É advogado, poeta, professor, teatrólogo e romancista. Filho de João Urbano Pessoa de Vasconcelos Suassuna (ex-governador do Estado da Paraiba, no período de 1924 a 1928, assassinado no Rio de Janeiro, em conseqüência da luta política às vésperas da Revolução de 1930) e de Rita de Cássia Dantas Villar.

Bibliotecário Manuel Bastos Tigre

Manuel Bastos Tigre - Escritor, (poeta e prosador), engenheiro, jornalista e bibliotecário, nasceu em Recife, Pernambuco, a 12 de março de 1882 e faleceu em 2 de agosto de 1957 no Rio de Janeiro. Freqüentou, aos cinco anos de idade, a Aula Pública Mista da Rua Santo Elias, no Recife, e em seguida, o Colégio Diocesano da histórica Olinda, revelando, desde cedo, seu talento literário na composição de odes cívicas e sonetos humorísticos, onde mestres e colegas eram satirizados.

Carlos Drummond de Andrade

Carlos Drummond de Andrade nasceu em Itabira, Minas Gerais, em 31 de outubro de 1902 e morreu na cidade do Rio de Janeiro, RJ, em 17 de agosto de 1987. É considerado um dos maiores poetas do modernismo brasileiro. Além de poesia escreveu livros infantis, contos e crônicas.

Casimiro de Abreu / 170 anos

Casimiro de Abreu morreu jovem, de tuberculose, com apenas 21 anos de idade, em Nova Friburgo, RJ, no dia 18 de outubro de 1860. As Primaveras, único livro de poesias escrito por ele foi lançado em 7 de setembro de 1859, com ajuda do Pai, embora este fosse avesso às tendências literárias do filho.

Cyro Martins

Cyro dos Santos Martins nasceu em 5 de agosto de 1908, em Quaraí - RS, filho de Apolinário e Felícia dos Santos Martins. Em 1917 freqüenta o Colégio Municipal e recebe aulas do professor Caravaca, personagem em Rodeio e O professor.

Dalcídio Jurandir

Dalcídio Jurandir Ramos Pereira, nasceu em Ponta de Pedras, ilha do Marajo, Pará, 10 de janeiro de 1909, faleceu em 16 de junho de 1979, na cidade do Rio de Janeiro onde viveu maior parte de sua vida. Filho de Alfredo Pereira e Margarida Ramos. É considerado um dos maiores escritores da Amazonia. Dalcídio estudou em Belém, até 1927. Escreveu para vários jornais e revistas:  O Radical,  Diretrizes, Diário de Notícias, Correio da Manhã,  Tribuna Popular, O Jornal ,  O Cruzeiro e A Classe Operária. No semanário Para Todos, trabalha como redator, sob a direção de Jorge Amado.

Giambattista Bodoni

Nasceu em Saluzzo, na Itália, em 16 de fevereiro de 1740, de uma família de impressores. Foi Tipógrafo do Duque de Parma e conhecido como o Rei dos tipógrafos e Tipógrafo dos Reis. Publicou edições refinadas de clássicos gregos, latinos, italianos e franceses. Em 1767 foi apontado pelo Duque de Parma como diretor da "Stamperia Reale" de sua cidade. O prédio aonde a Stamperia se localizava é hoje sede do Museu Bodoni. Em 1798 criou a tipologia "Bodoni Book", que provocou uma revolução na comunidade tipográfica da época e é usada até hoje.

Guilherme de Almeida

Guilherme de Andrade de Almeida era advogado, jornalista, poeta, ensaísta e tradutor. Nasceu em Campinas, São Paulo, no 24 de julho de 1890. Filho do jurista, acadêmico e professor de Direito, Estevam de Almeida. Estudou nos ginásios Culto à Ciência, de Campinas, e São Bento e Nossa Senhora do Carmo, de São Paulo. Em 1912 forma-se na Faculdade de Direito de São Paulo. Trabalhou como cronista social e crítico cinematográfico, além de atuar como redator de diversos jornais paulistanos, entre eles "O Estado de S. Paulo".

Izacyl Guimarães Ferreira

Escreve, traduz e comenta poesia. Presidente do Conselho Consultivo e Fiscal da UBE - União Brasileira de Escritores, para o biênio 2004-2006. Membro da Diretoria Executiva de 2002 a 2004, faz parte do Conselho Editorial do jornal da entidade, “O Escritor”, onde assina a seção “Poesia, Poetas, Poemas”, e para o qual criou o suplemento de criação literária “A Separata” e a página regular de crítica “O Rodapé”, inaugurada em 2002 por Antônio Cândido e hoje a cargo de Fábio Lucas. Com freqüência participa de júris (Prêmio Literário Livraria Asabeça), ciclos de palestras e oficinas de poesia, de entidades oficiais e particulares.

João Cabral de Melo Neto

João Cabral de Melo Neto nasceu no dia 9 de janeiro de 1920, no Recife, PE. Foi poeta, diplomata e membro da Academia Brasileira de Letras. Irmão do historiador Evaldo Cabral de Melo, primo do poeta Manuel Bandeira (lado paterno) e do sociólogo Gilberto Freyre (lado materno). Em 1938 começou a freqüentar a roda literária do Café Lafayette. Em 1940 viajou para o Rio de Janeiro, onde conheceu Murilo Mendes. Esse o apresentou a Carlos Drummond de Andrade e ao círculo de intelectuais que se reunia no consultório de Jorge de Lima.

José Mauro de Vasconcelos

José Mauro de Vasconcelos nasceu de família nordestina pobre, em Bangu, no Rio de Janeiro, em 26 de fevereiro de 1920. Ainda bastante novo teve de se transferir para Natal, no Rio Grande do Norte. Aos 9 anos aprendeu a nadar nas águas do Rio Potengi, quando alimentava seus sonhos de ser um campeão. Com uma vida nada fácil, foi para São Paulo onde começou como garçom de boate e passou por outros empregos até que ganhou uma bolsa de estudos na Espanha, período em que viajou por vários países da Europa.

José Olympio Pereira Filho

José Olympio Pereira Filho nasceu em Batatais, interior de São Paulo, em 1902. Aos 16 anos, chegou à capital levado pelo sonho de ser promotor. Com a ajuda do padrinho, o governador Altino Arantes, conseguiu trabalho na Casa Garraux. Este emprego mudaria completamente a sua vida e o mercado editorial brasileiro. Designado para a seção de livros, conheceu toda a intelectualidade da época - Mario de Andrade, Oswald de Andrade e Menotti Del Picchia, entre outros - e acabou se apaixonando pela atividade. Em 1931, comprou o acervo do escritor e jurista Alfredo Pujol e fundou a Livraria José Olympio Editora, que viria a transformar-se em ponto de encontro de políticos e intelectuais.

Leon Feffer

O descobridor da fibra curta de eucalipto, que revolucionou a fabricação de papel no Brasil e no mundo, é visto até hoje como um grande empreendedor e um exemplo de vida a ser seguido. Líder mundial na produção de celulose de fibra curta a partir do eucalipto, o Brasil deve boa parte desse mérito ao empreendedor Leon Feffer, fundador da Suzano Papel e Celulose.

Lindolf Bell

Lindolf Bell, filho de Theodoro e Amália Bell, nasceu na cidade de Timbó em 2 de novembro de 1938. Foi de seus pais que herdou a clareza dos poemas, os quais mesmo sendo produzidos na urbanidade, conservaram elementos da vida agrária. Os pais do poeta eram lavradores, porém, com um grande sentimento e conhecimento de mundo, o que definitivamente ficou enraizado em sua vida e obras. Ao ser líder do Movimento Catequese Poética, o qual permitiu a milhares de pessoas o acesso à poesia e à arte, Lindolf Bell foi reconhecido nacionalmente e internacionalmente.

Luís da Câmara Cascudo

Luís da Câmara Cascudo nasceu na cidade de Natal, Rio Grande do Norte, no dia 30 de dezembro de 1898. Foi historiador, folclorista, antropólogo, advogado e jornalista. Passou toda a sua vida em Natal e dedicou-se ao estudo da cultura brasileira. Foi professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Pesquisador das manifestações culturais brasileiras deixou uma extensa obra, inclusive o Dicionário do Folclore Brasileiro, obra de referência no mundo inteiro.

Machado de Assis - Biografia

Machado de Assis (Joaquim Maria M. de A.), jornalista, contista, cronista, romancista, poeta e teatrólogo, nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 21 de junho de 1839, e faleceu também no Rio de Janeiro, em 29 de setembro de 1908. É o fundador da Cadeira nº. 23 da Academia Brasileira de Letras. Velho amigo e admirador de José de Alencar, que morrera cerca de vinte anos antes da fundação da ABL, era natural que Machado escolhesse o nome do autor de O Guarani para seu patrono. Ocupou por mais de dez anos a presidência da Academia, que passou a ser chamada também de Casa de Machado de Assis.

Ruth Rocha

Ruth Rocha nasceu em 1931 na cidade de São Paulo. Filha dos cariocas Álvaro de Faria Machado, médico, e Esther de Sampaio Machado, tem quatro irmãos, Rilda, Álvaro, Eliana e Alexandre. É graduada em Sociologia e Política pela Universidade de São Paulo e pós-graduada em Orientação Educacional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Casada com Eduardo Rocha, tem uma filha, Mariana e dois netos, Miguel e Pedro.

Sergio Paulo Rouanet

Oitavo ocupante da Cadeira nº 13, eleito em 23 de abril de 1992, na sucessão de Francisco de Assis Barbosa e recebido em 11 de setembro de 1992 pelo acadêmico Antonio Houaiss. Sergio Paulo Rouanet nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 23 de fevereiro de 1934. Casado com a escritora Bárbara Freitag.

Ziraldo

Ziraldo Alves Pinto é Jornalista, teatrólogo, chargista, caricaturista e escritor. Nasceu no dia 24 de outubro de 1932 em Caratinga, Minas Gerais. O nome de Ziraldo veio da combinação dos nomes de sua mãe, Zizinha, com o de seu pai, Geraldo. Filho mais velho de uma família de sete irmãos.

Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

AMIGOS DO LIVRO - O PORTAL DO LIVRO NO BRASIL

FALE CONOSCO

 
Nipotech