A ASSOCIAÇÃO DE CEGOS LOUIS BRAILLE, constituída em 14 de abril de 1933, é uma entidade civil, beneficente, sem fins lucrativos, que tem por finalidade precípua a plena integração social das pessoas cegas e de visão subnormal e, por objetivo prioritário, a realização de atividades de caráter assistencial, educativo, profissionalizante e produtivo e outras que contribuam para a elevação do padrão de vida e do bem estar dessas pessoas.

Best-sellers em edições para deficientes visuais

O Globo - 2/8/2007 - por Flávia Oliveira - Dez best-sellers, como O código da Vinci e O caçador de pipas, ganham este mês edições para deficientes visuais.

O projeto da Fundação Dorina Nowill com a Terna Participações consumiu R$ 370 mil. Serão 1.500 unidades de cinco obras em braile e outras 1.500 de cinco livros falados.

Segundo a coluna Negócios & cia, a distribuição será em bibliotecas e instituições para deficientes visuais de todo o país.

Braille

Wikipédia - Braille é um sistema de leitura com o tato para cegos inventado pelo francês Louis Braille.

L. Braille perdeu a visão aos três anos. Quatro anos depois, ele ingressou no Instituto de Cegos de Paris.

Em 1827, então com dezoito anos, tornou-se professor desse instituto. Ao ouvir falar de um sistema de pontos e buracos inventado por um oficial para ler mensagens durante a noite em lugares onde seria perigoso acender a luz, L. Braille fez algumas adaptações no sistema de pontos em relevo.

Em 1829, publicou o seu método. O sistema Braille é um alfabeto convencional cujos caracteres se indicam por pontos em relevo, o deficiente visual distingue por meio do tato.

Dorina Nowill disponibiliza dicionário para deficientes visuais
PublishNews - 25/4/2007 - Os deficientes visuais já podem fazer consultas rápidas ao dicionário. Inviável no modelo braille, devido a grande número de páginas necessárias, a Fundação Dorina Nowill para Cegos transcreveu o Michaellis - Dicionário prático da língua portuguesa, com 36 mil verbetes, para o formato LIDA - Livro Digital Acessível.

O LIDA é uma ferramenta inédita no mundo que permite ao usuário navegar pelo livro digitalizado. Para disponibilizar os textos nesse formato, os livros foram criptografados para garantir acesso somente ao deficiente cadastrado.
Com o objetivo de levar informação, cultura e lazer aos deficientes visuais de todo o país, a Fundação Dorina Nowill produz anualmente milhões de páginas em braille, que compões livros didáticos, de literatura e best sellers como, por exemplo, Harry Potter.

Os livros são distribuídos gratuitamente para deficientes visuais e mais de 1.300 organizações de todo país, como escolas, universidades, bibliotecas, entidades que atendem deficientes visuais, entre outros.

Fundação Dorina Nowill Para Cegos, antiga Fundação Para o Livro do Cego no Brasil, foi instituída em 11 de março de 1946 pela professora Dorina de Gouvêa Nowill.

IBC comemora 153 anos com reinauguração de parque gráfico

MEC - O Instituto Benjamin Constant (IBC), no Rio de Janeiro, vai comemorar 153 anos em setembro com a reinauguração do maior e mais antigo parque gráfico de Sistema Braille da América Latina. Após nove meses de obras, os 1.123 metros quadrados da Divisão de Imprensa Braille foram duplicados e o prédio, inaugurado em 1946, passou por uma completa reforma estrutural. 

O IBC ganhou modernas instalações elétricas e hidráulicas e encanamento novo, além de 21 máquinas que permitirão a produção de 3,5 milhões de páginas por mês, número que antes da reforma chegava a 643 mil. A ampliação inclui o acabamento interno do prédio e preservou o estilo arquitetônico original tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). 

O Instituto Benjamin Constant foi criado pelo Imperador D.Pedro II através do Decreto Imperial n.º 1.428, de 12 de setembro de 1854, tendo sido inaugurado, solenemente, no dia 17 de setembro do mesmo ano, na presença do Imperador, da Imperatriz e de todo o Ministério, com o nome de Imperial Instituto dos Meninos Cegos.

Laramara - Foi criada em 7 de setembro de 1991, visando apoiar a inclusão da pessoa com deficiência visual na sociedade. É um espaço de referência e excelência no diagnóstico e habilitação de crianças e jovens vindos de todo o Brasil para avaliação oftalmologica, avaliação funcional da visão e do desenvolvimento integral.

Livros em braile e áudio serão entregues a alunos deficientes visuais

UOL Educação - 24/07/2007 - Os 784 deficientes visuais que estão cursando o ensino médio em escolas públicas receberão material escolar específico. O Programa Nacional do Livro Didático para o Ensino Médio fará a distribuição de livros em áudio para português e biologia e em braile para matemática. Além disso a Secretaria de Educação Especial distribuirá 774 notebooks para as escolas que tenham alunos deficientes visuais matriculados.

Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

AMIGOS DO LIVRO - O PORTAL DO LIVRO NO BRASIL

FALE CONOSCO

 
Nipotech