Os da Minha Rua do escritor angolano Odjaki

Musicas, lugares e cheiros estimulam as lembranças do escritor angolano Ondjaki, no livro "Os da minha rua", publicado pela editora Língua Geral. Neste livro Ondjaki passeia pela infância, vivida em Luanda nas décadas de 1980 e 1990.

Os limites entre biografia e ficção são continuamente desafiados: basta observar o tom intimista a mesclar-se continuamente a uma perspectiva histórica. Dessa forma Ondjaki amplia os horizontes de sua literatura, conduzindo os leitores a cenas de caráter intimista que levam ao registro de uma época em Angola.

"Os da minha rua" revela grande mobilidade não só pelo olhar intimista que se expande ao registro histórico: os 22 textos desta obra podem ser lidos como unidades autônomas, que valem por si mesmas (como se fossem contos), mas também podem ser lidos feitos capítulos de um romance. Trata-se, portanto de uma obra muito flexível, de intenso hibridismo, que se vale de outro tom, muito próximo ao da crônica.  Este surge por meio do registro sobre o cotidiano, que vem a ser uma das marcas incontestáveis desse gênero.

Com um discurso muito afeita à oralidade, o narrador lembra-se de amigos, família, festas na casa dos tios, paixões, professores cubanos, a parada de primeiro de Maio, a piscina de Coca-cola e a novela brasileira Roque Santeiro. Com essas memórias entre o ficcional e o biográfico, Ondjaki nos leva à reflexão sobre nossas próprias particularidades, de nosso passado e de nossas lembranças sobre um período de descobertas e brincadeiras.

“A vida às vezes é como um jogo brincado na rua: estamos no último minuto de uma brincadeira bem quente e não sabemos que a qualquer momento pode chegar um familiar a avisar que a brincadeira já acabou e está na hora de jantar. A vida afinal acontece muito de repente (...).”

Os da minha rua evoca também as reações das crianças em situações determinantes para a formação do homem, como a morte, o medo, as despedidas, entre outras experiências. Nesse sentido, a narrativa ganha maturidade à medida que se aproxima do fim: as marcas do discurso oral são menos freqüentes, torna-se mais clara, enfim, não apenas a infância tem suas marcas de organicidade, mas o próprio discurso se serve do tempo para amadurecer e inventar novas perspectivas e modos de compreender a vida.

O livro tem ainda duas cartas e um glossário com algumas palavras características da localidade. As cartas são do próprio autor, Ondjaki, e de Ana Paula Tavares, uma das mais importantes autoras angolanas. As cartas são um belo complemento aos 22 textos, dando aos leitores um gosto da boa poesia africana.

O autor:

Ondjaki nasceu em Luanda, em 1977. Romancista, contista. Às vezes poeta. Também escreve para cinema e co-realizou um documentário sobre a cidade de Luanda (“Oxalá cresçam Pitangas – histórias de Luanda”, 2006). É membro da União dos Escritores Angolanos. Alguns livros seus foram traduzidos para francês, espanhol, italiano, alemão, inglês e chinês.

Sinopse:

Reúne 22 contos sobre a infância do autor nas décadas de 80 e 90 em Luanda. Lembranças das festas, dos cheiros, das pessoas, das brincadeiras e os aprendizados, as descobertas. A cada recordação, uma despedida de um tempo que se foi e que fica guardado apenas na memória. Uma narrativa cheia de oralidade e repleta de emoções.

Serviços:

Os da minha rua
Autor: Odjaki
Editora: Língua Geral
Páginas: 168
Formato: 13 x 18 cm
ISBN: 978-85-60160-23-5
Preço: R$ 30,00

Editora Língua Geral
Assessoria de imprensa - Aline Nascimento (21) 2259-3108
Representante em São Paulo - Maria Conceição Azevedo (11) 3564-5844

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

AMIGOS DO LIVRO - O PORTAL DO LIVRO NO BRASIL
amigosdolivro@amigosdolivro.com.br

ANTES DE PEDIR OU SOLICITAR QUALQUER INFORMAÇÃO AO PORTAL
LEIA PRIMEIRO O "PERGUNTAS FREQUENTES"

 
Nipotech