BRASIL: COM LICENÇA, EU RESOLVO / Antonio Carlos Dela Coleta

O livro aborda o atual período de transição de paradigma do pensamento da humanidade do racionalismo que perdurou nos últimos 500 anos para o sensibilismo que já está se manifestando desde o inicio deste século, sendo os impensáveis atentados terroristas de 11 de setembro de 2001 nos USA um emblemático sinal de seu surgimento e fim do paradigma anterior. Explica a formação desde 1.500 do desfavorável holopensene – palavra que significa o mesmo sentimento, pensamento e energia, no caso do povo brasileiro que, como no resto do mundo, chega no sensibilismo com uma insuportável diferença entre um maior acumulo de inteligência em relação ao menor de sabedoria, causando um forte desequilíbrio da sociedade brasileira que por isso mesmo apresenta uma perversa concentração de mais de 60% da riqueza nacional por menos de 10% de sua população que leva um enorme contingente de brasileiros a viveram em miséria e pobreza, num ambiente de desigualdade, privilégios, corrupção e desesperança, sem condições mínimas de dignidade humana e bem estar. O livro indica que esta situação será modificada com uma forte e dupla decisão politica, tanto de aprovar o Perdão Brasil solidário-mutuo-equivalente e condicionante” com o fim do sistema de redução de penas para assassinos e pessoas periculosas que tenderão a desaparecer quase que totalmente em algumas gerações como a Escola Afetiva com pedagogia sensitiva da afetividade que privilegia os recursos e politicas públicas para os bebes intrauterinos, crianças e adolescentes e suas famílias, através desta nova escola pública de ensino fundamental e médio que considere e respeite a quadrupla hierarquia formada pelo “sentimento-pensamento-raciocínio-ação” que determina a relativação do livre arbítrio individual. Na sua segunda parte este livro traz em português a ultimo livro The Inevitable Re-Election in 2020 of Donald Trump” de sociologia e politica do mesmo Autor lançado em inglês em outubro do ano passado nos USA, indicando assim a indesviável interação e mescla dos sentimentos de idealismo e solidarismo dos brasileiros com os de racionalismo e individualismo dos estadunidenses, para que o Brasil e os USA juntos, liderem a humanidade no paradigma sensibilista que deverá perdurar pelos próximos três séculos. O livro aborda também aspectos atuais da vida brasileira como a redefinição das funções familiares do homem e da mulher, a conquista e o desenvolvimento de uma nova medicina, anti-inoculatória de doenças atípicas e evitáveis, a adequação da justiça no relativismo do livre arbítrio, um novo Estado e empresas consorciados para a produção sustentável, equilibrada e próspera, a mídia deixando de ser refém do poder econômico, a perda de poder das religiões, o capital e trabalho irmanados para a produção de bens e serviços, cidades bem administradas e belas, previdência social pública, única e isonômica com equalização dos benefícios, inclusive os já concedidos, unificação da policias civil e militar com a natural decadência do militarismo e policial pela sua decrescente necessidade, erradicação do homossexualismo, democracia com maior participação on-line da população, decréscimo do movimento imigratório, natural desconcentração da renda nacional com a descontinuidade de programas assistencialistas, simplificação do sistema tributário e a construção e promulgação de uma nova constituição, indutora da poupança familiar para a velhice, simples, clara e objetiva em substituição à atual, racionalista-assistencialista, detalhistas, prolixa e ineficaz com a revogação de privilégios adquiridos e por ultimo a mutua interação de sentimentos do pensamento brasileiro nos USA e do raciocínio estadunidense no Brasil.

Antonio Carlos Dela Coleta lançou em outubro de 2017, nos Estados Unidos, o seu quarto livro, The inevitable reelection in 2020 of Donald Trump, tanto para despertar o interesse no Brasil deste seu quinto livro, Brasil: com licença, eu resolvo, que na sua segunda parte contém aquele em português, mas também e principalmente para ser sentida nos dois países a necessidade de inteirar e mesclar as próprias essencialidades existenciais de suave idealismo e solidarismo dos brasileiros com o forte racionalismo e individualismo dos estadunidenses, a fim de produzir um extraordinário empuxo para superar este frágil e inseguro período de transição de paradigma de pensamento da Humanidade, para livrá-la de sofrimentos horríveis, especialmente de uma terrível guerra nuclear de trágicas proporções com várias dezenas de milhões de pessoas mortas, dentre as quais uma boa parte de crianças inocentes e indefesas.

Se Karl Marx, com seu livro Das Kapital, cujo primeiro volume foi publicado em 1867, só meio século depois seu pensamento foi aproveitado por Vladmir Lênin para fazer em 1917 a Revolução Russa para a implantação do comunismo, ANTONIO CARLOS DELA COLETA sente que poderá repeti-lo num prazo menor, menos por maior mérito e mais pelo melhor momento, de transição de paradigma de pensamento da Humanidade do racionalista para o sensitivista, como o atual, que absorve avidamente propostas contemporâneas como estas do relativismo do livre-arbítrio individual e da quádrupla hierarquia sentimento-pensamento-raciocínio-ação para a implantação do solidarismo, explicadas nos dois livros publicados neste mesmo volume: Brasil: com licença, eu resolvo e A inevitável reeleição em 2020 de Donald Trump, começando no Brasil e Estados Unidos, nesta ordem, que, como muitos outros países importantes, precisam reunificar as suas nacionalidades que chegaram fragmentadas no fim do racionalismo e assim elegem candidatos sensibilistas, como os estadunidenses já fizeram com Donald Trump e os brasileiros farão em 2018 com um Presidente que consiga não só moldar o nosso país para este novo momento, como levar aquele a uma nova consciência facilitada pelo efeito regenerativo do caos que ele provoca nos Estados Unidos na primeira fase do seu governo. Depois de 20 anos de muito tentar no Brasil, de diferentes maneiras e sempre sem êxito, inclusive participando e perdendo três eleições na sua cidade natal (Cordeirópolis, SP), em 2012 para prefeito, em 2014 para deputado federal e em 2016 para vereador, com o principal propósito de conseguir campo de aplicação da sua pedagogia sensitiva da afetividade, ANTONIO CARLOS DELA COLETA decidiu redirecionar seus esforços para os Estados Unidos, onde o reconhecimento de novos conhecimentos depende apenas de serem consistentes para gerar progresso e bem-estar como este e, ao repercutirem no Brasil, a mídia nacional abra-lhe espaço para difundir e discutir a sua proposta do Perdão Brasil com a Escola Afetiva, especialmente neste momento pré-eleitoral, para que seja colocada no epicentro das discussões de ideias para disponibilizar aos eleitores uma nova alternativa de eleger no dia 7 de outubro de 2018 um Presidente da República como o autor, com capacidade, experiência, coragem e habilidade de liderar a população brasileira para um novo e saudável caminho de paz, moralidade, justiça, prosperidade e em estado permanente de orgulho de ser brasileiro com a mudança direcionada de sentimentos na criança para que, ao deixar a infância, conquiste uma melhor qualidade de pensamentos involuntários de sentido e direção de vida em relação aos de seus pais.

Serviço:

Brasil: Com Licença, Eu Resolvo
Antonio Carlos Dela Coleta
Scortecci Editora
Política
ISBN 978-85-366-5467-6
Formato 14 x 21 cm
276 páginas
1ª edição - 2018
Preço: R$ 48,00